Cópia de Eu não terei a minha vida reduz
Cópia de Eu não terei a minha vida reduz

Cópia de Eu não terei a minha vida reduz
Cópia de Eu não terei a minha vida reduz

Cópia de Eu não terei a minha vida reduz
Cópia de Eu não terei a minha vida reduz

1/2

A CAMPANHA

Embora o DISQUE 100 seja um serviço amplamente divulgado para crianças e adolescentes durante as campanhas que envolvem enfrentamento às violências, o Governo Federal nos informou no dia 06 de maio de 2021 que, no segundo semestre 2020, de 43,8 mil denúncias, apenas 375 foram feitas por crianças e adolescentes.

A campanha FITINHA DA PROTEÇÃO tem a intenção de criar um símbolo dos direitos das crianças e adolescentes, com potencial de viralização, que também seja uma ferramenta de autoproteção ao conter informações importantes para que esse público peça ajuda via disque 100 com autonomia e conhecimento.



 

A FITINHA

Desde que se popularizaram, essas fitinhas coloridas nunca saem de moda. Virou um símbolo do Brasil pelo mundo. Designers internacionais se inspiram nesse acessório para criar móveis e peças, roupas e até jóias.  Com o potencial de popularidade da fitinha e sendo um símbolo tão democrático, a escolha da fitinha para a campanha foi motivada pelos seguintes aspectos:
- É uma peça fácil de produzir e de baixo custo, totalizando R$ 0,13 por unidade.
- Como não sai da moda, também é capaz de atender várias faixas etárias.
- Tem um grande potencial de viralização como objeto da moda.
- É de fácil transporte.
- Acessível para reprodução por empresas, instâncias da sociedade civil e organizações públicas.
- É colecionável.

 

ensinando crianças e adolescentes a usarem a fitinha da proteção

 

É urgente que criemos estratégias que invistam em prevenção na perspectiva da autoproteção. Importante considerar que a FITINHA DA PROTEÇÃO é apenas uma das ferramentas que podem contribuir para o desenvolvimento da autonomia de crianças e adolescentes perante a denúncia. Autoproteção de crianças e adolescentes só é eficaz se articulada com ações que contemplem a prevenção primária, secundária e terciária, num contexto em que políticas públicas atendam o público abaixo dos 18 anos com absoluta prioridade.